A alternativa Desporto de Expressão por Filipe Tibúrcio

A alternativa Desporto de Expressão por Filipe Tibúrcio


A narrativa dominante


A paixão futebolística do nosso concelho é vibrante, mas essa paixão não deverá ser um monopólio económico – desportivo que termina no futebol, secando todas as outras modalidades, surgindo apenas espaço para projectos de pequena monta que não congregam a sustentabilidade formadora e educacional.

 

José Vinagre e sua tese (editado em livro) “12 Casos de Sucesso em Marketing Desportivo”, nasce curiosos casos de sucesso em modalidades que potencializam regiões e localidades por este nosso país, não abandonando o futebol mas criando espaço para outros desportos. Turquel, citado neste trabalho, é exemplo maior, “aldeia do hóquei em patins” com elevada aposta na formação, culminando com passagens pelo escalão maior da divisão da modalidade, desembocando em mais valias económicas e sociais. Curioso, Turquel abrange sensivelmente o mesmo número de residentes do nosso concelho.

 

Ao futebol e quem o pensa a nível local, sugiro, se assim o permitem, contenção, criando espaço para outras modalidades floresceram e ganhar o seu espaço.

 

A propósito de espaço, tal qual o andebol e os seus bons resultados desportivos em passado recente, criando e formando jovens, desenvolvendo o concelho e abraçando o nome Gavião para lá das nossa região.

 

Modalidades como o andebol, com tradição local não deveriam ficar na memória de um passado, ocupando lugares quando pelo despesismo futebolístico este desaparece; construindo autênticos cemitérios de erário público, com dividas que em muitos casos sobram para as autarquias locais, cúmplices destas situações em não menos casos.

 

Este pensamento a pedido do meu amigo Paulo Matos, pretende interferir tão só no contributo para um concelho rico e vivo.

 

         A política respira quem a vive.

Filipe Tibúrcio

publicado por Paulo José Matos às 10:00 | comentar | favorito