Clipping: Subida no ranking da competitividade prova que a "economia ganhou" (Negócios 3/09/2014)

Pires de Lima saudou, esta quarta-feira, os resultados do ranking de competitividade do Fórum Económico Mundial, em que Portugal subiu 15 posições para se tornar o 36º país mais competitivo do mundo.


"Ansiávamos pelo reconhecimento deste relatório, que é muito importante, e que tem maior expressividade junto dos investidores", referiu Pires de Lima, na sessão de apresentação do relatório. "É um salto que merce ser saudado e reconhecido porque é uma inversão muito positiva neste ranking, muito visto pela comunidade internacional".


"É também uma evidência de que, neste braço de ferro que existe entre tudo aquilo que economicamente contribui para o crescimento e desenvolvimento e tudo o que contribui para a tensão e descredibilização, a economia ganhou".


No ranking de competitividade, Portugal colou-se à Espanha, "um país na moda em termos europeus", ultrapassou a República Checa, "vista como país muito competitivo", ultrapassou a Itália e a Polónia e distanciou-se substancialmente da Grécia.


"É um salto muito positivo porque tem tradução em vários indicadores muito relevantes na nossa economia", explicou o ministro Pires de Lima, destacando o progresso na forma como Portugal gere o seu mercado de bens e serviços, as reformas ao nível do mercado de trabalho, os progressos das instituições e infraestruturas, e do nível dos cuidados de saúde e educação.

 

Contudo, as áreas problemáticas não ficaram de fora do discurso de Pires de Lima. "Há áreas que empurram para Portugal para baixo, o défice e a dívida continuam a necessitar de consolidar os progressos dos últimos anos".

publicado por Paulo José Matos às 13:00 | comentar | favorito