Lx - imigrantes

Quarta-feira, 14 de Novembro de 2007
Emigrantes dentro de portas

Cara comunidade

Penso que dentro de algumas semanas poderei anunciar que já trabalho e não emprego (como muitos procuram por ai)!

Para não variar Lisboa é cidade de passagem a qualquer personna lusa, pois bem cá me encontro eu também!

Queria trabalhar nos arredores de Gavião, impossível , dizeis vós!

Com razão! Mas insisti até que esmoreci!

Num concelho que vive do "Estado" Português (serviços autarquicos ) 20% da população activa e 50% na "Industria dos serviços à 3ª idade" o meu perfil não encontraria talvez a situação mais apropriada!!!

Mas a vida é feita de inconstâncias constantes, e aqui (LX) estou a reencontrar todos os "amigos" e conhecidos que nasceram ou tiveram naturalidades Gavionenses!

Tornámo-nos os novos navegadores, os novos emigrantes!

No inicio, migramos para as novas terras para as colonizar conquistando-a aos mouros, depois fomos pelos mares "ADENTRO" (Brasillllll na na na na na na na nah , Braaasil )! Ao fim de algum tempo voltamos a nossa velha patria com as repatriações impostas pelos ingleses e outros que tais no século XVIII e XIX! Fomos a França, EUA e ao Canadá (este já agora está na actualidade a ser muito ingrato) a "salto", no tempo do nosso constantemente reavivado Salazar! No mui conhecido pós 25 de Abril repatriaram-se os restantes portugueses das colónias ou províncias " e na actualidade a população citadina migra para Espanha, Reino Unido e Alemanha!!!

Sinto-me pois pequeno perante tais fenómenos de migração globais, mas vejo por aqui cada vez mais Gavionenses vivendo do pão de Deus (que o Alentejo só ja vende Azeite fiscalmente espanhol e Porco Preto - que na cidade dizem que tem outro sabor, mas se criarem um porco branco nas mesmas condições que o preto é igual), e de uma Água de origem Beirã/Ribatejana tão nossa conhecida!

Quem andar por ai, ou por aqui me avise... um café bebe-se sempre com amigos!

Paulo Matos
Rua Álvares Cabral, Nº5 cave (ainda há a sub cave)
Lisboa ou melhor Lx

Saida directa do Metro de Lisboa, na Linha Amarela, ao pé da sede dos actuais governantes (largo do rato)!
 


 

publicado por catalunha às 22:04

 


 

Comentários:
 

De fjanuario a 1 de Janeiro de 2008 às 20:51
Passados mais de 40 anos tudo se repete.
Tinha eu então os meus ainda tenros 16 quando pus os pés ao caminho. Terminada que estava a construção "daquilo que foi a Fábrica de Tacos de Azinho" na Comenda, as perspectivas eram pouco animadoras. Ainda pedi trabalho a um Lavrador de então que já não está entre nós. - Vai-te embora, vai-te embora. Vai para uma terra grande, dizia-me o sr . António Pinto de Abreu.
Como se diz por lá, contra isto, batatas!
É o nosso espírito empreendedor no seu melhor.

Será que algum dia uma nova geração de homens e mulheres terão capacidade para inverter esta tragédia?

P.S. Não sou de forma alguma contra o facto de as pessoas migrarem de uns lados para outros. Sei bem o quanto esse facto é aliás uma boa escola. O problema está na falta de perspectivas de regresso. A maioria só volta para cumprir a derradeira etapa da vida. É pena!


 



 


 

De catalunha a 1 de Janeiro de 2008 às 22:32
Acredite ou não, eu ainda tenho esperança que aconteça algo diferente... tenho esperança que com a informatização de certos serviços, seja possível voltar a dar empregos qualificados, trabalhando via internet e com isso iniciar o repovoamento que é urgente!

Mas enquanto isso não acontecer e com a continuada centralização de serviços de saúde não aconselho ninguém a ir acabar os seus dias lá...
publicado por Paulo José Matos às 17:43 | comentar | favorito