Lisboa, novos horizontes

 

 

 

Para ser grande, sê inteiro: nada
Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa. Põe quanto és
No mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, porque alta vive.

 

 

Ricardo Reis, 14-2-1933

 

 

publicado por Paulo José Matos às 20:09 | comentar | favorito