6 Meses de mandato popular

Gavião, 7 de Abril de 2010

 

Hoje, nas minhas funções de vereador do executivo municipal, assinalei honrosamente o nosso 1º semestre, através de uma intervenção mais prolongada, particionada em duas partes:

 

1- Questões pertinentes a assinalar;

2 - Propostas construtivas para o bem comum, para um debate da sua exequibilidade.

 

Devo salientar que em todas as minhas intervenções procuro restringir a minha actuação ao essencialmente importante, pois nunca caracterizei pessoalmente quem me está a ouvir.

 

A minha linha de pensamento/orientação política é clara, sendo que sigo rigorosamente três grandes eixos orientadores:

  1. Economia respeitar a pessoa humana, que só pela via do emprego pode dignificar-se.
    1. Apoiar o tecido empresarial,
    2. Apoiar quem está desempregado,
  2. Social – prestar apoio a quem dá força todos os dias à sociedade de Gavião, que infelizmente está envelhecida e empobrecida
  3. Razão – destrinçar quais os cabimentos económicos que são relevantes, daqueles que são redundantes e/ou não trazem nenhum retorno de imagem, financeiro ou produtivo para o município.

Resultante desta minha forma de actuar livre e sem medos mas com educação, tive mesmo de me defender com uma comunicação clara em Dezembro. Essa minha Defesa de Honra, foi remetida para um anexo da acta ACTA N.º 22/09, sendo que todas as outras intervenções resultantes da leitura da mesma estão no corpo da acta e que transcrevo:

 

“4. Ofício do CLUBE GAVIONENSE, remetendo texto de repúdio, pelas afirmações produzidas pelo Sr. Vereador Paulo Matos, no seu blog, em 11 de Novembro de 2009. O Sr. Vereador Paulo Matos, apresentou texto intitulado “Defesa de Honra”. Por se tratarem de documentos extensos se dão como integralmente aqui transcritos e fazendo parte da presente acta. O Sr. Vereador Francisco Louro interveio para repudiar a linguagem utilizada na comunicação divulgada através do referido “blog”. Referiu que a mesma coloca em causa instituições e pessoas que merecem respeito. O Sr. Vereador Morais afirmou que a linguagem utilizada no “blog” é imprópria agora, tal como foi no decorrer da Campanha Eleitoral e que, enquanto titular, é da sua exclusiva esponsabilidade. Tem notado evidente incoerência nas posições do Sr. Vereador Paulo Matos. Discrimina Associações sem fundamentos válidos. O Sr. Presidente interveio para referir que a comparação dos membros do actual executivo municipal com outros autarcas é deselegante, abusiva e inaceitável pois “A um Vereador exige-se uma postura Institucional, marcada pela crítica fundamentada e construtiva. O que constata é uma atitude assente na insinuação, na ligeireza de conhecimentos e até alguma infantilidade, pois não reconhece ao Sr. Vereador legitimidade para se armar em consciência moral da Câmara Municipal de Gavião”

 

Eis a minha defensa de honra:

 

Download

 

Hoje, foi outro dia dos duros!

 

"1- Questões pertinentes a assinalar;

  1. Gostaria de saber o que é que foi feito ou que contactos foram realizados para desbloquear a situação da Biblioteca Municipal de Gavião desde que este novo mandato teve efeito?
  2. Gostaria de saber se já existe resposta das entidades contactadas pelo Exmo Sr. Presidente Jorge Martins, relativamente à incompatibilidade entre os apoios aos jovens agricultores e à restrição levantada em quase 80% da área do concelho decorrente dos grandes incêndios de 2003?

2 - Propostas construtivas para o bem comum, para um debate da sua exequibilidade:

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Paulo José Matos às 17:01 | comentar | favorito