A política deveria ser praticada com valores

Um destes dias, em que deambulo um pouco por todo o concelho, fui agraciado com um bom comunista que me ofereceu um recorte de um jornal! Digo isto, de forma carinhosa, até porque o conheço desde a altura que nem sabia ser eu próprio!

 

Este recorte de jornal, andava ele a guardar para alguém em que lhe parecesse ser útil na vida!

 

Mas este é realmente um bom comunista, um comunista que ainda acredita numa forma de fazer política, numa forma que realmente foi praticada imediatamente após o 25 de Abril! Onde as pessoas, lutavam por valores morais e não valores monetários.

 

Meu bom amigo, hoje as pessoas estão tão iludidas com o dinheiro e posses monetárias que já não reconhecem sequer a bondade, a partilha e a simplicidade com que se pode viver.

 

Os dirigentes de todos as hierarquias políticas deixaram de ver na criação de emprego, e consequentemente a distribuição de riqueza o ideal de vida, mesmo a política. Actualmente, (e) dizem-me directamente vários lideres socialistas locais à boca cheia, que ir à procura de emprego em Lisboa é o normal, dado que "eu também emigrei, também eu tive de ir para Lisboa, e andei em França e tudo - retorque o socialista".

 

Os valores de criação de emprego localmente, foram substituidos por um tentar de acumular riqueza "enquanto se pode, até que isto rebente"!

 

Digo sem qualquer dogma que todo o estilo de vida no interior está em risco, o modelo económico de criação de riqueza a partir do Estado Social tem os dias contado, e valores morais esses já se queimaram há muito, e claro está e como eu não gosto de generalizações há sempre quem ainda (e sempre) resista, mas esses não são políticos, são gente do povo que lhe quer dar voz e uma esperança, ainda que pequena.

 

Nisto o mundo comunista tem razão, o mundo do operariado/trabalhador honesto está em falência (técnica)...

 

Eis o recorte de jornal:


publicado por Paulo José Matos às 16:40 | comentar | favorito