30
Set 10
30
Set 10

Ferreira Leite diz que as medidas "falam por si"

Declarações do Primeiro-ministro de Portugal

José Sócrates

 

24 De Novembro de 2009 – “A principal preocupação da política económica do Governo é a recuperação económica e o emprego. Nesse sentido, não é compaginável com esses dois objectivos um aumento de impostos”, afirmou

 

2 De Fevereiro 2010"Vamos fazer uma consolidação orçamental baseada na redução da despesa e não através de aumento de impostos, porque isso seria negativo para a economia portuguesa".


8 De Março 2010"O Governo vai concentrar-se na redução da despesa do Estado, tarefa que é provavelmente a mais difícil e exigente. Mais fácil seria aumentar impostos, mas isso prejudicaria a nossa economia".


30 De Abril 2010Sócrates garante que não há aumento de IVA. "O que vamos fazer é o que está no PEC. A senhora deputada vê lá o aumento do IVA? Não vê", disse o primeiro-ministro no debate quinzenal no Parlamento, perante a insistência da deputada do Partido Ecologista "Os Verdes", Heloísa Apolónia. "Estamos confiantes e seremos fiéis ao nosso programa. São essas medidas que importam tomar".

 

12 De Maio 2010 – "Portugal registou o maior crescimento económico da Europa no primeiro trimestre deste ano. Portugal foi o primeiro país a sair da condição de recessão técnica e o que melhor resistiu à crise".

 

16 De Junho 2010O primeiro-ministro, José Sócrates rejeitou, em Bruxelas, o cenário de redução de salários na função pública, afirmando acreditar que as medidas já adoptadas pelo Governo são suficientes para atingir os objectivos orçamentais em 2010 e 2011.


24 De Agosto 2010“Entre Janeiro e Junho, a nossa economia cresceu 1,4 por cento, face às estimativas de 0,7 por cento para o ano inteiro”. Nestes seis meses, o crescimento da economia que se verificou em Portugal foi o dobro do previsto pelo Governo no início do ano”, afirmou o primeiro-ministro em Vale de Cambra.

Eu pessoalmente, não sei se ei-de rir ou chorar, mas estou de consciência tranquila por ter apoiado a Dra. Manuela Ferreira Leite.

Adorei o tom descontraído com que respondeu, quando questionada por toda esta situação verdadeiramente dramática!

Questionada no Parlamento se as medidas dão razão aos avisos que fez quando era presidente do PSD, Manuela Ferreira Leite devolveu a pergunta ao jornalista que a tinha colocado: "O que é que acha?".

 

Instada a dar a sua opinião sobre as medidas de austeridade anunciadas pelo Governo, a deputada social-democrata respondeu: "Falam por si".


publicado por Paulo José Matos às 23:30 | comentar | favorito
29
Set 10
29
Set 10

Web crawler encontra novos blogs com referências a Gavião e um é explosivo!

Caros,

 

Rotineiramente pesquiso informação num dos web crawler disponíveis (ver definição na wikipedia), e eis que encontro duas novas referências a Gavião!

 

1. Voltou a aparecer um blog anónimo que vem (re)mexer em assuntos incómodos! Isto é material escaldante!

 

Link  http://oratoqruge.blogspot.com/

 

Aviso desde já, a todos os engraçadinhos e interessados em especular que não tenho nada a ver com isto, e Graças a Deus não faço ideia de quem é o autor!

Por isso, se alguém quiser por uma queixa (ou duas) nos serviços policiais, ou ainda reclamar para os serviços secretos portugueses, épá estão à vontade, mesmo à vontadinha! Divulgar um link ainda não é proibido!

 

Apelo por último ao bom senso do meu leitor habitual, pois este saberá que a minha atitude desde sempre, e ainda mais desde que fui eleito pelo povo, passou sempre pelo respeito e seriedade no tratamento de todos os assuntos ao contrário de muitas outras pessoas, que se escondem!

 

 

 

2. O segundo blog que surgiu é mais o género de um fórum, no caso de antigos alunos do Seminário de Portalegre e Castelo Branco, e tanto quanto pude perceber fizeram umas incursões para ver o estado do Seminário do largo do Município, em Gavião!

 

Link http://animus60.blogs.sapo.pt/134227.html - SEMINÁRIO DE GAVIÃO. SUBITAMENTE COBIÇADO POR MUITA GENTE!!!!

Link http://animus60.blogs.sapo.pt/198707.html - E AGORA, TOCA A PREPARAR O GAVIÃO 2011 (ABRIL OU MAIO)!!!

Link http://animus60.blogs.sapo.pt/200243.html - GAVIÃO.HAJA MISERICÓRDIA ... EM 2011!!!!

 

Cumps

publicado por Paulo José Matos às 19:01 | comentar | favorito
26
Set 10
26
Set 10

Nós por cá... Gavião!

Caros leitores,

 

Acho que um município é algo que todos temos de cuidar e o espaço público que é de todos, deve ter sempre um mínimo de atenção.

 

Não sou o único, a ter essa opinião. Um programa bem conhecido da SIC, "Nós por cá!", deu o mote para que todos os cidadãos possam manifestar os pequenos desconfortos do dia a dia e que passam despercebidos aos governantes mais interessados em estar no seu escritório, procurando ser convidados para este e para aquele evento, e se possível serem padrinhos ou apadrinhados...

Neste programa nota-se claramente o desleixo  a acontecer  de forma natural, mas bastava tão pouco para a sua correcção!

 

Na minha própria rua, Bairro Cadete desde há mais ou menos dois meses tenho uns "blocos" a repousar... desconheço a sua proveniência, mas garanto-vos que não fui eu que os lá pus!

 

 

Próximo de uma propriedade dos meus avós, ainda dentro da vila de Gavião, vem desembocar o novo arruamento do Loteamento do Calvário, mas calvários burocráticos deve ser o que se está a passar para poder justificar que ainda não se tenham retirado dois postes do meio da estrada!

 

 

Loteamento do Calvário pródigo, em coisas engraçadas! Ora ou eu acho que comprámos algo em low cost ou não sei! Sinceramente, é que só isso justifica que um poste não tenha o respectivo candeeiro! 


 

 

Não percebo como é que nos dias de hoje, em que falamos de sustentabilidade a médio prazo, o porquê para este loteamento se ter comprado candeeiros que são embelezados em madeira! Fez-me lembrar as paliçadas na entrada de Gavião, que também neste blog apelidei de desperdício de dinheiro e assim foi, porque hoje já lá não existem, dado terem apodrecido!

 

Enfim, madeira em postes, só se forem para daqui a seis anos colocarem novos postes... incompreensível ainda mais é terem sido retirados os plásticos de protecção apesar das obras continuaram... Ok, esqueçam lá os seis anos da minha previsão, daqui a três mudamo-los, que Gavião é rico!

 

Já nas ruas de Gavião, e um pouco por todo o lado a história é outra... é que isto de calçada Portuguesa, tem pouco!

 

 

Esqueci-me, de referir que nesta nova área de Gavião, e com enorme tristeza para todo o concelho se mantenha a privação de uma grande obra JÁ FEITA, SÓ À ESPERA DE UM CORTA FITAS... a Biblioteca!

 

É um crime, não abrir uma biblioteca num dos últimos concelhos de todo o Alentejo que ainda não tem este tipo de equipamento!

 

 

Na piscina, os vidros partidos com mais de seis meses... são o ar - a - condicionado, na zona das máquinas!

 

 

 

Na minha intervenção em que marquei os seis meses de mandato como vereador http://p-m.blogs.sapo.pt/41835.html,  inquiri sobre o futuro do espaço ajardinado circundante da piscina.

 

Propus nesse momento, iniciar uma  reconversão do espaço para um centro de manutenção para toda a população e em particular  para a população sénior, proviniente do Lar da Santa Casa da Misericórdia de Gavião.

 

 

Foi-me respondido que ideias para o espaço não faltavam por parte dos governantes efectivos.

 

Pelos vistos falta a vontade para a concretização de todas elas, o espaço mantêm-se inalcançável ao comum, cidadão! It's a shame, really!

 

Fim de Nós por cá - Gavião!

publicado por Paulo José Matos às 23:45 | comentar | favorito
22
Set 10
22
Set 10

Frase do dia - “Enquanto a senhora falava dezenas de pessoas entravam para o desemprego”

Há frases que nos fazem click ao longo do dia, para mim, hoje foi claramente:

 

“Enquanto a senhora falava dezenas de pessoas entravam para o desemprego”

 

Almeida Henriques deputado, do PSD na Assembleia da República, questionou de forma franca e aberta a Ministra do Trabalho.

 

"No debate com a Ministra do Trabalho e da Solidariedade Social sobre a problemática do Emprego e Situação Social, Almeida Henriques acusou a Governante de passar mais de metade do seu discurso a responsabilizar a crise internacional pelo desemprego em Portugal. O Vice-Presidente do Grupo Parlamentar do PSD criticou esta atitude da Ministra e lembrou que enquanto “falava dezenas de pessoas entravam para o desemprego”.

 

De seguida, o social-democrata referiu-se aos números alarmantes do desemprego e lembrou que são muitos os portugueses que abandonam o país em busca de trabalho. Na opinião de Almeida Henriques a culpa não pode ser atribuída em exclusividade à Ministra mas também às políticas económicas erradas que foram seguidas por este e pelo anterior Governo. Contudo, acrescentou o deputado, é da responsabilidade da Ministra ver como estão a funcionar os Centros de Emprego e a falta de contactos entre esta estrutura e as empresas.

 

A concluir a sua intervenção, o social-democrata questionou se o Governo já avaliou o impacto que o código contributivo vai ter.

 

publicado por Paulo José Matos às 18:00 | comentar | favorito
17
Set 10
17
Set 10

As ilustres terras de Gavião tiveram alguns dos principais políticos vigentes na 1ª República! Alegremo-nos!

Bom dia,

 

Caros Leitores,

 

Apesar de ter pouquíssimo tempo fora do horário de trabalho, desde há meses que investigo o Centenário da República.

 

  • O que mudou no país(?);
  • Quem foram as suas figuras(?);
  • Que ligações existem com a terra que me viu nascer e crescer - Gavião (?);
  • O que é que a minha terra conhece ou fez valer essa representação(?).

 

Antes de mais, gostaria de esclarece-los, que não acho que o mundo e a política em particular. sejam só a branco ou preto. O facto de ter havido um regicídio para que o nosso sistema político se alterasse, não faz com que eu me sinta na necessidade de o defender, ou não! A história é factual, e a verdade é que aconteceu desta forma. No campo das hipóteses preferia que houvesse uma mudança sem mortes.

 

No entanto, saliento que a democracia parlamentar já serviu mais os interesses do interior do país que hoje em dia, mas ainda assim, só assumo a democracia como único regime governativo possível.

 

Resultante da minha pesquisa, que aqui só esboçarei partes, verifiquei e ao contrário de outras câmaras, que a nossa não programou actividades  antecipadamente para o todo o ano, aliás nem ousou tentar incutir na população, um melhor entendimento do que é o Centenário da República, mesmo numa perspectiva educacional, ou mesmo indicar quem de entre nós pertenceu à elite política revolucionária e anos posteriores.

 

Para exemplo, a Câmara Municipal de Castelo de Vide, por quem o Presidente de Gavião nos últimos dois meses viu especial interesse, em particular na associação de amigos de Castelo de Vide, pois na ausência de um plano próprio, tornou-se na sua base da promoção para o ilustre Mousinho da Silveira, como sendo este ilustre feito parte do período afecto ao Centenário da República, quando não o é na totalidade.

 

Estranho pois, que o Sr. Presidente de Gavião não tenha ainda visto o programa que o pelouro da Cultura de Castelo de Vide,tem em relação ao verdadeiro ao dossiê - O Centenário da República, e que se pauta por cinco (5) traves mestras de actuação:

Excertos:

 

"1- Cidadania -Ciclo de Conferências “O Ideário Republicano versus O Municipalismo Português”

Conferências ao longo de todo o ano!

  • Dr. Mário Soares (5 de Abril de 2010);
  • Professor Doutor Salvato Trigo (24 de Abril de 2010);
  • Dr. Fernando Rosas (1 de Maio de 2010);
  • Dr. António Bagão Félix (10 de Junho de 2010);
  • Professor Doutor António Adriano Pires Ventura (25 de Setembro de 2010); e
  • Professor Marcelo Rebelo de Sousa (2 de Outubro de 2010).

"2- Intervenção Urbanística

2.1. Pretende-se sublinhar e a recuperar a memória republicana “marcada” no espaço público, respectivamente na toponímia, assinalando deste modo as personalidades e acontecimentos da República evidenciados nas artérias dos aglomerados urbanos de Castelo de Vide e Póvoa e Meadas."


"3-  Expressão Cultural
3.2. Visita guiada à Assembleia da República assistindo-se a um debate quinzenal em que esteja presente Sua Excelência o Sr. Primeiro Ministro (...)


3.5.  Assinalar com placas alusivas os episódios relativos às pessoas  ou acontecimentos de excepcional relevância da história política e cultural do concelho, onde desde logo a passagem do Dr. Vasco da Gama Fernandes, abrigado na Farmácia Freixedas, é uma referência a assinalar.

 

3.7. Seria pertinente que este ano, coincidentemente, fosse implementado o Regulamento das Distinções Honoríficas, de modo a valorizar todas as personalidades e Instituições de mérito que se destacaram ao longo do regime republicano, bem como elevando-se os valores de cidadania da sociedade democrática."

 

"4 - Educação

Neste sentido, o Município de Castelo de Vide pretende sensibilizar as gerações mais jovens para os acontecimentos históricos, ideais e valores que marcaram e representam a República Portuguesa. "

 

"5-  Linha Gráfica da Autarquia
Durante o ano de 2010 o expediente oficial da autarquia terá como marca de água a imagem da Fonte do Montorinho, sita no Largo dos Mártires da República, acompanhada da legenda “Castelo de Vide vive o Centenário da República 1910-
2010”."

 

Enfim, a falta de vontade em ter realmente um programa cultural para a população é por demais evidente.


Se tivesse sido o PSD a estar na acção governativa, de certeza que teria sido diferente e ao contrário, ou seja, terian sido apresentadas iniciativas ousadas e transparentes a todo o executivo e à própria população!


O processo teria de tender necessariamente, para algo deste género:


E é obvio, que este processo teria sido executado no tempo certo e não quase a 15 dias do inicio de Outubro.

 


Em baixo, a titulo meramente figurativo eis uma proposta, que poderia ser decorrente da comissão nomeada pela C.M. Gavião, e posteriormente aprovada em reunião ordinária pelo executivo, concretizando uma pluralidade de eventos para uma verdadeira agenda de comemoração ao centenário da República em Gavião.

O loteamento do Calvário está em andamento, e não é altura de lamentar a sua opção.

Verificamos, porém que no projecto está previsto um jardim.

 

Porque não aproveitar este jardim, e erigir bustos em homenagem a três ilustres que representaram (e bem) o município de Gavião na alta esfera política, durante a 1ª República(?).

  • Eusébio Leão
  • José Pequito Rebelo
  • Hipólito Raposo

 

  • EUSÉBIO LEÃO

Foi só, o responsável que leu a proclamação da República, no dia 5 de Outubro de 1910, na varanda dos Paços do Concelho de Lisboa!

 

Depois desta brutal honra, foi nomeado Governador Civil de Lisboa e viria a ser eleito deputado da Assembleia Nacional Constituinte pelo círculo de Portalegre. E por último foi, em Fevereiro de 1912 foi nomeado Ministro em Roma, mantendo-se nesse posto até Outubro de 1926.

 

 

Mas, e como eu disse inicialmente, a política não tem só duas tonalidades (branco e preto), por vezes há uma margem cinzenta, e aqui entram actores que não pertencendo ao movimento líder de uma determinada época, combateram ideologicamente de forma tão séria, e foram tão inovadores, que só lhes pode ser dado o devido valor ao analizarmos nós a sua história, ou seja, para lá do seu tempo presente.

 

É aqui, que entram duas figuras basilares do Integralismo Lusitano - HIPÓLITO RAPOSO E JOSÉ PEQUITO REBELO, e que até me atrevo a dizer que é quase um movimento desconhecido para os jovens dos dias de hoje. Sendo provavelmente apenas conhecido no seio cultural de três ou quatro famílias de todo o concelho de Gavião.

 

Esquerda para a direita, em pé: Ruy Ulrich, Hipólito Raposo, Luís de Almeida Braga e José Pequito Rebelo.

Sentados, da esquerda para a direita: António Sardinha, Vasco de Carvalho, Luís de Freitas Branco, Xavier Cordeiro e Alberto Monsaraz.

 

Este movimento CULTURAL e político, foi  muito reactivo à questão do anticlericalismo da Primeira República. Indicava (que apesar de terem por base um ideário monárquico tradicionalista) que não pretendiam voltar à monarquia deposta, MAS que também não aceitavam a república recém-implantada, pois consideravam que a mesma nao era mais do que uma oligarquia partidária.

 

Meus caros leitores, e é aqui que eu dou razão a este movimento no que estudei dele, eles defendem um senado (tipo Assembleia da República) composto por representantes municipais e sindicais, ou seja, um senado feito de pessoas das "terras" e pessoas das "profissões", ou seja, o povo real, o povo que trabalha!

 

Em 1915, aquando da 1º Guerra Mundial reconheceram de imediato a importância da Aliança Luso-britânica, e clamaram pela mobilização dos portugueses contra a Alemanha, servindo eles próprios de exemplo na frente de batalha.

 

No entanto, este movimento teve um segundo grande papel ainda mais desconhecido, da população portuguesa, isto é, os seus ideais de nacionalismo por força moral tão elevada e a sua proposta de organização política da sociedade, transformou-os no movimento que mais influenciou a governação inicial de Oliveira Salazar!

 

Mas, e mais uma vez este movimento, deu a volta por cima, pois não quereria de modo algum ver os seus valores e ideias misturados com uma tipologia de governação baseada EM regime ditatorial, e dessa forma houve pequenas iniciativas de criar listas concorrentes ao regime de Salazar. Em Portalegre, José Pequito Rebelo, liderou a lista oponente à da União Nacional de Salazar.

 

  • JOSÉ PEQUITO REBELO

"Este conceito de pessoa humana é afinal bem simples: equivale a dizer que os homens não são coisas, mas pessoas, íntegras na sua natureza, na qual se inclui o social, e portanto também o nacional. Dizer que um homem é parte da sociedade, e dizer que a pessoa é uma parte do grupo das pessoas, nada diminui o conceito de pessoa. O culto da personalidade que o integralismo acentuou em certa época, fê-lo como natural desenvolvimento da sua doutrina autoritária. Como já escrevi, deve ser o ponto de honra dos regimes da autoridade, resolverem o problema da liberdade; e o princípio da subsidiariedade manda que tudo o que a pessoa individual possa resolver por si, lhe fique atribuído."

 

Mais informação em

http://www.angelfire.com/pq/unica/il_1962_pr_integralismo_1962.htm

 

 

 

 

  • HIPÓLITO RAPOSO

"Assim, no regime de constrangimento que oprime a vida do espírito em Portugal, aos homens de carácter independente oferece-se, por mais prático, o recurso do silêncio, pois é menos nocivo e degradante ficar mudo do que parecer gago ou asmático.

 

Todos hão de reconhecer que, contra a rede de intriga e solertes cuidados de beleguins, nenhum sacrifício, por mais alto e digno pela coragem e desinteresse, poderia ser agora frutuoso para lição e exemplo, pelo forçado desconhecimento que o envolveria e pela indiferença obtida com a inacção habitualmente imposta."

 

Mais informação em:

http://www.angelfire.com/pq/unica/il_hipolito_raposo.htm

 

 

 

Outro grande vulto Português é Mouzinho da Silveira, mas este pertenceu a outra época da história portuguesa.


Fica um artigo detalhado para uma próxima oportunidade.

 

publicado por Paulo José Matos às 02:11 | comentar | favorito