Intervenção programada enquanto vereador na Câmara Municipal de Gavião

Intervenções programadas

 

  • Referente ao Pedido de ajuda financeira do Clube Gavionense

          Entrada 29 Julho 2010, Nº 7341 , Proc. Nº 4.3.2

 

"Vou-me abster nesta votação. E vou clarificar o motivo.

 

Considero O Clube Gavionense uma mais valia para o nosso Concelho, em particular e como refiro sempre, no desporto Jovem. Mas este pedido financeiro de ajuda, que nós chegou (Executivo municipal: Presidente e Vereadores) para análise prévia, não apresenta nenhum orçamento previsional, não descrimina os apoios referentes às modalidades jovens e seniores.  Ao contrário da ADIC da Comenda, que mais adiante nesta mesma reunião o vai fazer (apresentar um pedido de apoio com orçamento previsional detalhado). Assim sendo, não me encontro em condições para tomar qualquer decisão."

 

  • Fora da ordem de trabalhos

 

"Gavião, 1 de Setembro de 2010

 

Mais uma vez, me pronuncio sobre vários temas neste espaço político da forma o mais cordial possível, como aliás se tem pautado sempre o meu registo.

  • O primeiro tema, é relacionado com a boa prestação de serviço público, que a unidade Móvel de Saúde no concelho de Gavião está a prestar. O facto de numa única semana estar presente por todo o município é uma mais valia, e tem sido essa a percepção que me tem sido remetida por vários cidadãos, dos mais distintos pontos do município.

Refiro porém, que historicamente a proposta política para a prestação do serviço de Saúde Móvel, e tanto quanto me foi possível investigar, é de há mais ou menos 13 anos, e é indicada por todos os quadrantes políticos sem excepção: Partido Socialista, Partido Social Democrata e Coligação Democrática Unitária.

 

  • O segundo tema que faço menção à data de hoje, é o carácter processual com que o município efectuou a última oferta pública de emprego na área da educação para o 1º CEB.

Questiono pois, se existe alguma obrigação legal que faça menção a que a uma oferta pública de emprego deste âmbito tenha de ocorrer em apenas 3 dias úteis, após publicação do aviso. Acredito, que tenha sido um imperativo legal dado que a esta carência pedagógica já estava previamente identificada, e refiro novamente, caso não seja a existência de um imperativo legal, o concurso deveria ter sido lançado com um intervalo temporal maior, por forma a uma maior abrangência de candidatos, com vista a um surgimento de mais candidaturas para que a selecção procurasse os professores com mais qualidade, para os nossos estudantes.

 

  • Estamos a um mês da celebração do Centenário da República, e até ao momento o Município de Gavião ainda não divulgou qualquer actividade alusiva à data, mas esta não pode de forma nenhuma ser passada em claro.

Deixo aqui uma proposta de várias possíveis, para que a título extraordinário, a Câmara Municipal de Gavião promova/inquira junto da comunidade escolar do 2ª e 3ª ciclo do ensino básico, uma visita de estudo à exposição “Viva a República! 1910-2010”, presente na Cordoaria Nacional – Lisboa.

 

Saliento que esta exposição tem cerca de 4.800m2, e foi criada de propósito para esta evocação, sendo totalmente gratuita. Desta forma, faz com que o município se tenha de preocupar apenas com os custos de transporte e comparticipação das refeições, dos alunos referenciados pelos serviços de acção social escolar.

 

 

Tenho dito,

Vereador Paulo Matos"

publicado por Paulo José Matos às 14:31 | comentar | ver comentários (2) | favorito