Intervenção programada enquanto vereador na Câmara Municipal de Gavião

Intervenções programadas


  • Referente ao Pedido de apoio ao abrigo do protocolo assinado no âmbito do Curso Profissional “Técnico de Protecção Civil” do Agrupamento Vertical de Gavião

Entrada: 10 Setembro 2010, Nº 8448 , Proc. Nº 4.4.0

 

“Voto favoravelmente ao pedido de apoio solicitado. Dou os parabéns ao Agrupamento de Escolas pelo facto, de ter sido possível pela primeira vez, concretizar o ensino secundário no concelho de Gavião.”

 

  • Fora da ordem de trabalhos

Esclarecimento inicial, ao leitor:


Para a ordem de trabalhos do dia de hoje tinha preparado 3 pontos:

  • Reclamação de cidadãos de Ferraria sobre situação do piso de alcatrão no trajecto Vale da Vinha – Ferraria;
  • Reclamação sobre melhor uso de bens perecíveis na propriedade do Município em Margem, para doação à IPSS Margem;
  • Inquirição sobre o ponto de situação relativo à entrega dos livros escolares dos alunos comparticipados pelo Serviço de Acção Social Escolar, e proposta para debate com efeitos imediatos, de comparticipação do município total ou parcial para os dois escalões, relativos ao 1º Ciclo Ensino Básico.

Verificou-se porém, que antes da minha intervenção, surgiu uma proposta do Vereador Germano, detentor do pelouro da Edução, proposta muito semelhante ao meu terceiro ponto. Assim, e tendo dado o meu voto favorável a essa mesma proposta, retirei da globalidade da minha intervenção, o 3º ponto previsto, ainda que o tivesse mencionado indicando a existência.

 

 

Propostas indicadas de forma oral e por extenso:


"1. Fui abordado por vários cidadãos da povoação de Ferraria, que me indicaram ter já alertado as várias entidade locais – a respectiva junta de freguesia, e as entidade municipais. Ainda que alguns destes contactos tenha sido feitos pela via oral, foi indicado na essência, o perigo existente para a viação rodoviária entre o cruzamento do Vale da Vinha e a Ferraria, nomeadamente as raízes de uma Pinheira, que já elevou o alcatrão da superfície normal da estrada em cerca de 20 cm, numa extensão de 5 metros.


2. Fui também questionado na povoação de Vale de Gaviões, sobre os bens perecíveis existentes na propriedade da C.M. de Gavião, nomeadamente – Marmelos, e se em vez destes estarem a deteriorar-se no terreno, se não poderiam de alguma forma ser recolhidos em tempo útil, e serem entregues na IPSS de Margem.

publicado por Paulo José Matos às 23:50 | comentar | favorito