25
Mai 11
25
Mai 11

Agradecimentos a todos os presentes na última despedida de Celeste Vitoriano Catarino

Em nome de toda a familia, agradeço a presença de todos aqueles que se puderam deslocar à data de ontem a Vale de Gaviões, para um última despedida à minha avó paterna

Celeste Vitoriano Catarino.

 

Data de Nascimento 19-06-1941

Data de falecimento 24-05-2011

 

Filipenses 1 - 20
Aguardo ansiosamente e espero que em nada serei envergonhado. Ao contrário, com toda a determinação de sempre, também agora Cristo será engrandecido em meu corpo, quer pela vida, quer pela morte;

publicado por Paulo José Matos às 19:10 | comentar | favorito
21
Mai 11
21
Mai 11

O debate a sério! Pedro Passos Coelho deu um lição contra a arrogância!

Pedro Passos Coelho bate claramente o Eng. Sócrates
Frase da noite PPC - O senhor tem de parar de fazer fantasias a Portugal!
 
 
publicado por Paulo José Matos às 08:30 | comentar | favorito
18
Mai 11
18
Mai 11

Esclarecimento - Intervenção programada enquanto vereador na Câmara Municipal de Gavião

Caríssimos cidadãos,

 

É hábito que para as reuniões de câmara do executivo Gavionense, eu me prontifique a levar novas ideias, um novo valor acrescentado, e muitas das vezes tendo como base sugestões que me foram enviadas e estão em carteira.

 

No entanto, nas últimas duas reuniões (contando com hoje) isso não aconteceu.

 

E porquê, porque sou coerente comigo mesmo, e se a 6 de Abril eu questionei de forma clara se durante a época eleitoral se fariam intervenções ou comunicados de nova obra, assim não poderia eu comportar-me de forma divergente (http://p-m.blogs.sapo.pt/64891.html).

 

E é esta a explicação porque faço um mês de jejum de novas propostas no executivo, isto é, acho em conformidade com o digo! Porque palavras leva-as o vento, mas as acções ficam.

 


publicado por Paulo José Matos às 12:00 | comentar | ver comentários (1) | favorito
14
Mai 11
14
Mai 11

Alamal - a maré que abraça a praia sempre que há eleições!

Caros leitores,

 

Dia 6 de Maio de 2011, houve um acontecimento que passou ao lado do concelho de Gavião. Mas que a minha pessoa não pode deixar em branco, até pelas responsabilidades políticas que o povo me delegou, e que as tenho defendido apesar serem renegadas para o baú como mais à frente é demonstrado.

 

Foi facto que a praia fluvial do Alamal perdeu a bandeira Azul para o ano de 2011.

 

É caso, para estar-mos de luto.

 

 Galardão Bandeira Azul 2011 http://www.abae.pt

Galardão Bandeira Azul 2010

As chamadas de atenção sobre as condições inerentes à praia fluvial do Alamal que por diversas vezes tenho colocado à câmara, têm sido um dos principais pontos da minha agenda. E porquê? Porque é uma oportunidade de emprego que o concelho de Gavião não pode desperdiçar.

 

Todo o emprego criado no concelho de Gavião deve ser acarinhado e apoio pela câmara.

 

Durante a campanha das autárquicas, em Setembro/Outubro de 2009, no flyer de 4 páginas do PSD, houve até uma mini reportagem dirigida por Exmo. Sr. Lic. Fábio Gomes, meu grande amigo, e que chamava a atenção entre outras coisas para as condições da ribeira que desce a ladeira, tendo como a sua foz o rio Tejo, na praia Fluvial do Alamal.

 

O que é que foi feito depois disso? Nada.

 

Mas sejamos precisos cronologicamente nos factos:

 

Outubro de 2009

  • Primeiro pedido de intervenção por ordem da campanha autárquica do PSD.

Abril de 2010

PARTE A- Adequar o espaço às condições de campismo

4 - Libertar o fluxo de água na ribeira, removendo a estrutura física que na época balnear transforma o espaço entre os passadiços de betão, num "lago de águas paradas", pondo em causa condições de salubridade.

 

Dezembro de 2010

  • Intervenção enquanto vereador na Câmara Municipal de Gavião, a quando do debate do documento do Orçamento Previsional 2011 (http://p-m.blogs.sapo.pt/57608.html), onde indiquei

No ponto 4.3, na questão do saneamento, e se há alguns meses atrás fiquei enormemente satisfeito com a apresentação do projecto de Transporte e Tratamento das Águas Residuais no Alamal, com construção da ETAR do Cadafaz, pela divisão de obras nesta reunião, hoje verifico, e é preocupante que o projecto pelo que o orçamento nos diz, não avance já em 2011 (1000€ orçamentado), estando apenas previsto para 2012 (225.000€ orçamentado). Esta situação pode certamente, por em risco o galardão de Bandeira Azul, pois é algo extremamente necessário que se adia, e num dos únicos pontos verdadeiramente turísticos que o concelho tem a par da histórica vila de Belver.

 

Facto que hoje (Maio-2011), infelizmente se confirma.

 

Maio de 2011 (a 15 dias da época Balnear)

  • A câmara dá inicio à demolição das mini represas da ribeira que desagua no Tejo, dando razão a todos os elementos que participaram no programa do PSD, e que na minha pessoa se fazem representar. Como facto basta validar pela fotos gentilmente enviadas pelo Exmo. Advogado, o DR. Filipe Tibúrsio, outro grande amigo meu. Em suma, estas fotos não representam nem mais nem menos que a potencial má gestão dos dinheiros públicos, no caso do concelho de Gavião, pois está a destruir-se o que anteriormente se construiu com o mesmo dinheiro. Noutra sociedade mais avançada, era caso para apresentar factura ao responsável, pedindo a restituição do dinheiro ao erário público.

 

 

Por outro lado, gostaria de vos dizer que a Lei nº 44/2004 de 19 de Agosto  http://dre.pt/pdf1sdip/2004/08/195A00/53605361.pdf é dito que:

 

Artigo 4º.Época balnear

1 — A época balnear é definida para cada praia de banhos concessionada em função das condições climatéricas e das características geofísicas de cada zona ou local, das tendências de frequência dos banhistas e dos interesses sociais ou ambientais próprios da localização.
2 — A época balnear é fixada por portaria a publicar até 31 de Janeiro de cada ano, sob proposta dos presidentes das câmaras municipais abrangidas.
3 — Na ausência de proposta, nos termos do número anterior, relativa a praias de banhos não concessionadas, a época balnear decorre entre 1 de Junho e 30 de Setembro de cada ano.
4 — Sem prejuízo do disposto no nº 2 do artigo 9º,o Governo fixará as medidas e procedimentos adequados para garantia da segurança dos banhistas em zonas com praias de banhos não concessionadas.

 

Ou seja, se o Alamal é um ponto prioritário de interesse concelhio, qual é o motivo pelo qual não é iniciada a época balnear antes? Principalmente por uma questão de medida competitiva face a outros locais?

 

A resposta só pode ser uma, o discurso do presidente Jorge em relação ao Alamal é uma falácia, pois o que está a acontecer é a falta de intervenção no espaço, deixando-o ao abandono.

 

http://www.wkp.pt/diariododia/html/LE0000146543.HTML

 

Conclusões

 

1º - Gavião ficou sem bandeira Azul, por má direcção dos investimentos da câmara.

 

2º - A potencial má gestão dos fundos públicos, dá azo a que se tenha de destruir o que nunca devia ter sido feito.

 

3º - Se o Alamal fosse um dos principais vectores a desenvolver no concelho, todas as condicionantes deviam ser sido tidas em conta, como é o alargamento da época Balnear, facto que comprovadamente não ocorre.

 

publicado por Paulo José Matos às 13:30 | comentar | ver comentários (1) | favorito
10
Mai 11
10
Mai 11

Projecto “Tejo a Pé” quer rota pedonal entre Espanha e a foz do rio (Lisboa)

Notícia importante para o concelho de  Gavião!

Projecto “Tejo a Pé” quer rota pedonal entre Espanha e a foz do rio (Lisboa)


06.05.2011 por Lusa

 

Os municípios ribeirinhos do rio Tejo foram hoje desafiados pela Administração da Região Hidrográfica do Tejo (ARHT) a criar uma grande rota pedonal entre a fronteira de Espanha e a foz, em Lisboa.

A ARH do Tejo defendeu hoje a integração global das rotas ribeirinhas em “caminhos de pé posto”, o mais próximos possível das margens do Tejo, e segundo as regras e simbologia internacionais.

Em declarações, à margem da primeira sessão pública de debate sobre o projecto - “O Tejo a pé, naturalmente” -, que hoje se realizou no centro náutico de Constância, a vice-presidente da ARH-Tejo disse que a ideia é fazer uma “linha contínua” com as várias rotas existentes e com os vários pontos que ainda não têm um roteiro”, para criar um “corredor uno, um trajecto completo”.

Simone Pio disse ainda que este projecto tem o propósito de “dar a conhecer e aproximar as pessoas num corredor entre a foz do rio, em Lisboa, e a fronteira” com Espanha, permitindo que as populações “se aproximem, redescubram e valorizem” o seu património, como um “corpo integrado”.

O projecto “Tejo a Pé” visa “fomentar e potenciar” o turismo ambiental e o acesso educativo aos espaços naturais e ao património, constituindo-se como “um produto ecoturístico em que os actores fundamentais serão as populações” locais, disse.

Lançar o debate em torno desta ideia foi o mote da sessão de debate “Tejo a Pé”, no âmbito da qual foram hoje debatidas estratégias de promoção ambiental e turística e apresentados casos de sucesso, a nível nacional e ibérico, que “comprovam a pertinência e viabilidade do projecto em causa”, nomeadamente em termos turísticos, económicos e culturais.

Um projecto que Simone Pio classificou de “estruturante e transversal”, tendo manifestado à Lusa o desejo que o mesmo esteja concluído em 2015 e se configure como um “contributo significativo” no âmbito da candidatura do Tejo a Património da Humanidade.

 


 

O único apontamento que tenho a fazer é que Constância (lugar do evento) bem como Abrantes têm desenvolvido fortes competências no âmbito do desporto naútico. Situação que Gavião tem ficado claramete para trás.

 

Recordo também a todos que os percursos pedestres (recém inaugurados) estão também aflorados no programa eleitoral do PSD de Gavião, mas não esta solução madeira que mais cedo ou mais tarde precisará de manutenção, mas algo feito de mais materiais mais duradouros.


Excerto do programa eleitoral do PSD Gavião nas autárquicas 2009:

 

5.2. Desporto
5.2.1. Criar uma escola de actividades náuticas no concelho, enfoque particular para a prática da canoagem:
-O município de Gavião no distrito de Portalegre é dos poucos com um rio navegável ao longo de todo o ano, condição essencial ao desporto de alta competição. Temos de valorizar esse facto, apostando no desporto náutico federado.

 

6.4. Recursos Hídricos

6.4.3. Adaptar o passadiço em madeira, entre a Praia Fluvial do Alamal à Ponte de Belver a uma solução progressivamente definitiva.
6.4.4. Coordenar com o concelho de Nisa um maior aproveitamento do rio Tejo, desde logo, por uma ligação constante ao longo das margens do próprio rio.

ver programa eleitoral PSD Gavião 2009 completo

 

 

É caso para dizer: Senhor Presidente Jorge Martins, se quiser boas ideias é só seguir o guião do PSD Gavião! {#emotions_dlg.blink}

publicado por Paulo José Matos às 19:00 | comentar | favorito