Intervenção programada enquanto vereador na Câmara Municipal de Gavião

Caríssimo Presidente e Vereadores,

 

Antes demais, gostaria de expressar um sentimento de pesar pelo estado da democracia em Gavião.

 

O ataque político feito aqui na última reunião, por via da potencial institucionalização de uma acção judicial da câmara ao vereador Paulo Matos por este em tempo próprio e no local adequado ter se indignado com os massivos cortes na transcrição das actas só demonstra que a democracia neste concelho está doente, e que o direito à expressão está a ser coagido, com a agravante de ter sido feito por pessoas que viveram quase exclusivamente de rendimentos desta casa pública e que supostamente deveriam representar o povo.

 

É pois tempo de sermos mais justos entre todos, de aceitar as opiniões livres neste espaço, sem que haja necessidade de recorrer ao ataque pessoal gratuito ou mesmo a institucionalização do ataque recorrendo a fundos públicos que podem ser aproveitados em benefícios à população.  

Por todos estes motivos, e uma vez que trago apontamentos que considero ser úteis expressar aqui, peço-vos que ao comentarem qualquer um dos pontos sejam honestos, evitem o ataque pessoal gratuito ou a tentativa de coação judicial por falta de argumentos políticos.

 

O primeiro apontamento que devo referir, é que para surpresa minha o edital Nº21/2011 da Cessão de Exploração do Snack-Bar do Parque de Merendas da Ribeira da Venda - Comenda, propõe um concurso público que recorre a majorações e estas estão identificadas no edital. Refiro novamente, que é uma grande surpresa que tenham dado razão ao vereador Paulo Matos, quando no Concurso da Praia Fluvial do Alamal, este foi completamente ignorado. Em tempo útil e por uma posição construtiva e a pedido de vários empresários usando a posição de Vereador do executivo questionou todos os responsáveis políticos sobre a ausência de majorações para esse mesmo edital e nada lhe foi respondido. Foi de facto uma falta de dever de reciprocidade institucional que assinalo aqui.

 

Questiono o ponto de situação sobre a consulta pública sobre a regeneração urbana do Gavião, e se de alguma forma os testemunhos serão tornados públicos.

 

Por último, é meu dever alertar que a apresentação dos resultados dos censos para o concelho de Gavião, vem demonstrar que em cerca de 10 anos o concelho perdeu 1/5 da sua população, e está também o concelho de Gavião a nível nacional no 8º lugar do Índice de Envelhecimento.

 

Concluo, que torna-se claro que as vossas políticas ao longo das décadas estão a matar o concelho de Gavião, e vos assiste uma incapacidade crónica de criar postos de trabalho líquidos fora do estado e dos serviços prestados indirectamente pelo estado, como a educação. Está na hora de mudar esse paradigma, cabe-vos a vós mudar, assim querereis ver algum futuro neste concelho, para o qual fostes eleitos para a sua gestão política, social e financeira.

 


publicado por Paulo José Matos às 11:14 | comentar | favorito