05
Set 12

Intervenção programada enquanto vereador na Câmara Municipal de Gavião

Intervenção programada enquanto vereador na Câmara Municipal de Gavião


Fora da ordem de trabalhos


Temas abordados por iniciativa própria


Gavião, 5 de Setembro de 2012

 

 

Caríssimo Vice-Presidente e Vereador,

 

O mês de Agosto, revelou-se anormalmente desafiante à gestão autárquica.

 

Assuntos de grandezas diferentes, mas que na sua totalidade e sem qualquer margem para dúvida, impactam a vida das populações de forma indiscriminada.

 

1. Começo por dar os parabéns ao trabalho conjunto da CIMAA – Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo e da Câmara de Gavião, que conseguiram demonstrar a evidência que era ter habitantes em zonas consideradas verdes para o sinal digital de televisão, mas que estavam a ser sujeitas a intermitências não explicadas e/ou não explicáveis. É com agrado que é um assunto resolvido.

 

2. O segundo assunto, que estou a acompanhar com preocupação, e que pelos vossos comunicados me parece que também está a ser monitorizado, é a já recorrente situação vivida e que afecta principalmente a povoação de Comenda, nomeadamente voltar a perder o médico de família. Não consegui apurar com exactidão o ponto de situação à data de hoje, mas espero que a situação possa ter igual bom desfecho, como na difusão do sinal da televisão digital.

 

3. O meu terceiro ponto, talvez o mais discutido na nossa sociedade durante o mês em causa, foi o problema da água. A forma como foram disseminadas larvas de um determinado mosquito no sistema de distribuição de águas em alta, mas com repercussões em toda a rede em baixa, causou repulsa a muitas pessoas. Bem sei, que o problema, de acordo com as entidades competentes e após diferentes análises laboratoriais, apresenta-se pouco mais que estético, mas não deixa de levantar as devidas preocupações. Por outro lado, a forma como foi implementada a solução é que acabou por causar problemas de acordo com reclamações que me chegaram. O uso excessivo do composto de cloro, fez acalentar algumas denúncias de prejuízos próprios com roupa. Ainda que a culpa, como é óbvio não possa ser designada ao município, não deve recusar-se este, de servir de mediador de problemas por dois motivos, primeiro é a normal proximidade com a população, e o segundo, é porque é este que moralmente cobra o valor da água ao consumidor final.

 

4. Uma quarta situação que por gravosa, fiz questão de endereçar em momento oportuno para os serviços municipais, foi mais uma vez os “cheiros” provenientes dos contentores enterrados de resíduos junto ao jardim novo em Gavião. O problema não é novo, a questão tanto quanto me foi dado aqui a entender em diversos momentos, contínua em tribunal, mas enquanto a situação não é desbloqueada é importante manter a vigilância para que não haja este tipo de queixas.

 

5. Quinta situação. Foi com agrado que tomei nota de que o Alamal integrou o projecto de monitorização de parâmetros ambientais apelidado “PRAIA EM DIRECTO” patrocinado pela Vodafone, pelos quais nesse ponto dou os parabéns, porém, esta mesma situação faz-me relembrar algo que já em temos aqui trouxe a esta mesma reunião, isto é, a deficiência de cobertura de sinal de telecomunicações móveis que existe no local. Se queremos aumentar o número de turistas, até para fornecer condições de qualidade de pronto socorro, tendo em conta os percursos pedestres já existentes, o factor da denúncia em tempo útil é essencial, e isso pode não estar garantido em todos os locais. Nesse sentido, mais uma vez indico que se deva reforçar os pedidos de reforço de sinal para o vale do rio Tejo.

 

http://praiaemdirecto.com:8080/beachSensServer/2012_praiaemdirecto/location_day_706.html

 

 

6. Uma sexta situação, que vos coloco hoje, e por uma questão de transparência institucional, gostaria de saber dados sobre o projeto de Ocupação Municipal Temporária de Jovens, nomeadamente, quantidade de pessoas que já se inscreveram, quantas foram apoiadas e por quanto tempo, em que áreas de natureza de acordo com o artigo 2º se enquadraram, e quem têm sido os elementos júri afetos na seleção dos candidatos.

 

7. Por último, gostaria de dar uma palavra de força não só às populações afectadas mas também aos Bombeiros Municipais de Gavião, pelo trabalho efectuado no combate aos incêndios que têm ocorrido.

 

Tenho dito.

 

 

 

 


publicado por Paulo José Matos às 13:15 | comentar | favorito
05
Set 12

Visita à aldeia do Cadafaz - Incêndios de 2012

Bom dia,

 

Caros amigos e leitores,

 

Tendo em conta as notícias que me tem chegado sobre os incêndios no concelho de Gavião, em particular da aldeia de Cadafaz, estando eu hoje em Gavião, não podia de deixar de fazer uma visita e perguntar às pessoas o ponto de situação e aquilo que lhes vai na alma.

 

Estive assin no local, e falando com três grupos de pessoas, todas me indicaram que estão tranquilas e se sentem seguras neste momento que o fogo está apagado, estando apenas os bombeiros de prevenção.

 

É com alívio que é bom saber que está tudo, bem inclusive a paz de espírito.

 

Obrigado a todos os que acudiram rapidamente para que não houvesse nenhuma situação nefasta.

 

Hoje pela manhã

 

 

 

 

publicado por Paulo José Matos às 13:00 | comentar | favorito