O dar valor à cultura!

Friedrich Nietzsche

 “O conhecimento não é transcendente, o homem é criador de seus valores. O homem interpreta e dá um sentido humano às coisas, e o resultado é o mundo articulado.

 O conhecimento foi inventado em um minuto, em relação aos cosmos, pelo homem. Foi um minuto mentiroso. A verdade é procurada para ser válida e comum e a linguagem dá as primeiras leis da verdade. A verdade e a mentira seriam relativas, válidas para o ponto de vista humano.

 No processo de antropomorfização do mundo, o reduzimos e generalizamos. Por exemplo, ao estereotiparmos folha, ignoramos qual folha é verdadeira e válida. Não existe na natureza a folha, elas são biliões.”

 

O ano de 2009, deu-nos alguns bons sinais de um renascimento cultural e cívico!

 

Tenho pois de destacar essas iniciativas que só podem fazer-nos sorrir para um futuro com mais diversidade e pluralismo.

Maior valor por uma empresa:

·         Editora Ramiro Leão – um projecto micro empresarial, que se sustem numa identidade conceptual própria e tendo na essência a abordagem de temas diferentes, muitas vezes locais/regionais.

 

http://www.ramiroleao.com/

 

 

 

Maior valor por um cidadão

·         Luís Viera – O’ Luís como gosta de ser conhecido, tem vindo a protagonizar no último mês de 2009, um desfolhar de memórias em “Terras de Comenda”… destaco a última sobre José Adriano Pequito Rebelo !

O melhor bibliotecário do concelho de Gavião!

 

http://terrasdecomenda.blogspot.com/

 

 

Maior valor por uma associação sem fins lucrativos

·         A'Venturarte, Grupo Cénico Amador de Gavião – em boa hora se trouxe de volta os tempos grandiosos do teatro amador de Gavião. A sua boa vontade está a protagonizar o revivalismo da escrita de Francisco Ventura, e a alegria de ir ao teatro!

 

 

 

 

Menção honrosa para o Cidadão Diogo Martins que tem vindo a desenvolver ao longo dos últimos anos um site dedicado à Vila de Belver e que muitas vezes tem sido confundido como sendo a entidade oficial!

 

http://www.belver.org/

 

 

publicado por Paulo José Matos às 00:01 | favorito