Jovens e Europa

Dois temas rápidos:

 

JSD no parlamento nacional

 

“Será que o PS ignora que há em Portugal 100 mil jovens no desemprego?”

 

Pedro Rodrigues acusou os socialistas de apenas darem ilusão e demagogia aos jovens portugueses.


Pedro Rodrigues acusou os socialistas de virem para a Assembleia da República trazer “ilusão e demagogia em vez de trazer a resolução para os problemas que afectam milhares e milhares de jovens portugueses”. O social-democrata afirmou ainda que ao ouvir um deputado socialista, lembrou-se do Ministro da Informação Iraquiano que falava de uma realidade que não existia. “Será que o PS ignora que há em Portugal 100 mil jovens no desemprego, será que ignoram que só nos últimos 3 meses 12 mil jovens foram para o desemprego, será que se esquecem que por força das políticas do PS 30 mil jovens ficaram sem bolsa da acção social escolar este ano lectivo, que nos últimos 6 anos quem esteve a governar foi o PS”, questionou.

 

Na opinião de Pedro Rodrigues “a pior precariedade é não ter emprego, a pior precariedade é o drama, o desespero de milhares que jovens que diariamente têm de sair do Portugal para encontrarem soluções laborais porque o Governo retiraram esperanças e alternativas aos jovens portugueses”. “A pior precariedade são os milhares de jovens que estão a trabalhar com falsos recibos verdes, estimulados pelas políticas do Governo. Pior precariedade são os milhares de jovens que não podem sair de casa dos seus pais, não podem constituir família e não podem desenvolver os seus projectos de vida porque não têm emprego e não há solução laboral”.

A concluir a sua intervenção, Pedro Rodrigues perguntou à bancada do PS “onde estão as 50 medidas para estimular a economia portuguesa anunciadas em Janeiro”.

 

 

 

 

 

Bloco de Esquerda no Parlamento Europeu

 

E porque eu não sofro de miopia política, sei quando há um político de um quadrante político que não o meu a falar coisas que eu também acho correcto, eis Miguel Portas no parlamento europeu:

 

 

 

 

publicado por Paulo José Matos às 00:24 | favorito