Alamal - a maré que abraça a praia sempre que há eleições!

Caros leitores,

 

Dia 6 de Maio de 2011, houve um acontecimento que passou ao lado do concelho de Gavião. Mas que a minha pessoa não pode deixar em branco, até pelas responsabilidades políticas que o povo me delegou, e que as tenho defendido apesar serem renegadas para o baú como mais à frente é demonstrado.

 

Foi facto que a praia fluvial do Alamal perdeu a bandeira Azul para o ano de 2011.

 

É caso, para estar-mos de luto.

 

 Galardão Bandeira Azul 2011 http://www.abae.pt

Galardão Bandeira Azul 2010

As chamadas de atenção sobre as condições inerentes à praia fluvial do Alamal que por diversas vezes tenho colocado à câmara, têm sido um dos principais pontos da minha agenda. E porquê? Porque é uma oportunidade de emprego que o concelho de Gavião não pode desperdiçar.

 

Todo o emprego criado no concelho de Gavião deve ser acarinhado e apoio pela câmara.

 

Durante a campanha das autárquicas, em Setembro/Outubro de 2009, no flyer de 4 páginas do PSD, houve até uma mini reportagem dirigida por Exmo. Sr. Lic. Fábio Gomes, meu grande amigo, e que chamava a atenção entre outras coisas para as condições da ribeira que desce a ladeira, tendo como a sua foz o rio Tejo, na praia Fluvial do Alamal.

 

O que é que foi feito depois disso? Nada.

 

Mas sejamos precisos cronologicamente nos factos:

 

Outubro de 2009

  • Primeiro pedido de intervenção por ordem da campanha autárquica do PSD.

Abril de 2010

PARTE A- Adequar o espaço às condições de campismo

4 - Libertar o fluxo de água na ribeira, removendo a estrutura física que na época balnear transforma o espaço entre os passadiços de betão, num "lago de águas paradas", pondo em causa condições de salubridade.

 

Dezembro de 2010

  • Intervenção enquanto vereador na Câmara Municipal de Gavião, a quando do debate do documento do Orçamento Previsional 2011 (http://p-m.blogs.sapo.pt/57608.html), onde indiquei

No ponto 4.3, na questão do saneamento, e se há alguns meses atrás fiquei enormemente satisfeito com a apresentação do projecto de Transporte e Tratamento das Águas Residuais no Alamal, com construção da ETAR do Cadafaz, pela divisão de obras nesta reunião, hoje verifico, e é preocupante que o projecto pelo que o orçamento nos diz, não avance já em 2011 (1000€ orçamentado), estando apenas previsto para 2012 (225.000€ orçamentado). Esta situação pode certamente, por em risco o galardão de Bandeira Azul, pois é algo extremamente necessário que se adia, e num dos únicos pontos verdadeiramente turísticos que o concelho tem a par da histórica vila de Belver.

 

Facto que hoje (Maio-2011), infelizmente se confirma.

 

Maio de 2011 (a 15 dias da época Balnear)

  • A câmara dá inicio à demolição das mini represas da ribeira que desagua no Tejo, dando razão a todos os elementos que participaram no programa do PSD, e que na minha pessoa se fazem representar. Como facto basta validar pela fotos gentilmente enviadas pelo Exmo. Advogado, o DR. Filipe Tibúrsio, outro grande amigo meu. Em suma, estas fotos não representam nem mais nem menos que a potencial má gestão dos dinheiros públicos, no caso do concelho de Gavião, pois está a destruir-se o que anteriormente se construiu com o mesmo dinheiro. Noutra sociedade mais avançada, era caso para apresentar factura ao responsável, pedindo a restituição do dinheiro ao erário público.

 

 

Por outro lado, gostaria de vos dizer que a Lei nº 44/2004 de 19 de Agosto  http://dre.pt/pdf1sdip/2004/08/195A00/53605361.pdf é dito que:

 

Artigo 4º.Época balnear

1 — A época balnear é definida para cada praia de banhos concessionada em função das condições climatéricas e das características geofísicas de cada zona ou local, das tendências de frequência dos banhistas e dos interesses sociais ou ambientais próprios da localização.
2 — A época balnear é fixada por portaria a publicar até 31 de Janeiro de cada ano, sob proposta dos presidentes das câmaras municipais abrangidas.
3 — Na ausência de proposta, nos termos do número anterior, relativa a praias de banhos não concessionadas, a época balnear decorre entre 1 de Junho e 30 de Setembro de cada ano.
4 — Sem prejuízo do disposto no nº 2 do artigo 9º,o Governo fixará as medidas e procedimentos adequados para garantia da segurança dos banhistas em zonas com praias de banhos não concessionadas.

 

Ou seja, se o Alamal é um ponto prioritário de interesse concelhio, qual é o motivo pelo qual não é iniciada a época balnear antes? Principalmente por uma questão de medida competitiva face a outros locais?

 

A resposta só pode ser uma, o discurso do presidente Jorge em relação ao Alamal é uma falácia, pois o que está a acontecer é a falta de intervenção no espaço, deixando-o ao abandono.

 

http://www.wkp.pt/diariododia/html/LE0000146543.HTML

 

Conclusões

 

1º - Gavião ficou sem bandeira Azul, por má direcção dos investimentos da câmara.

 

2º - A potencial má gestão dos fundos públicos, dá azo a que se tenha de destruir o que nunca devia ter sido feito.

 

3º - Se o Alamal fosse um dos principais vectores a desenvolver no concelho, todas as condicionantes deviam ser sido tidas em conta, como é o alargamento da época Balnear, facto que comprovadamente não ocorre.

 

publicado por Paulo José Matos às 13:30 | favorito