22
Jun 15

JSD Gavião promoveu um Jantar Medieval no contexto da XII Feira Medieval de Belver (2015)

 

jsd gaviao medieval_Jantar-Med.jpg

20150620_214459.jpg WP_001881.jpg
Photo 20-06-15, 22 25 59.jpg

 

A JSD Gavião promoveu no passado dia 20 de Junho um jantar medieval num dos restaurantes da vila de Belver, no contexto do evento XII Feira de Medieval de Belver.

 

O jantar-convívio, organizado por Fernanda Catarino que recentemente assumiu a organização da "J" Gavionense, contou com uma adesão institucional muito relevante, nomeadamente com as presenças do Deputado da Assembleia da República Cristóvão Crespo eleito por Portalegre, do Presidente da Câmara de Sousel e da Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo Armando Varela na qualidade de Presidente Comissão Política Distrital do PSD de Portalegre, do vice-presidente da CCDRA-Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo Roberto Grilo na qualidade de Vice-Presidente da Comissão Política Distrital do PSD de Portalegre, de diversos autarcas gavionenses Paulo Matos, Saúl Pereira, Eduardo Pereira, Sandra Domingues, Isabel Casa Branca, do Presidente da Comissão Política Distrital da JSD de Portalegre Diogo Cúmano, do Secretário Geral Distrital da JSD de Portalegre João Santana Lopes, do Presidente da JSD da Concelhia de Castelo de Vide João Andrade e da Presidente da JSD da Concelhia de Nisa Liliana Silva. 

 

Não de somenos marcaram presença vários jovens gavionenses e solidariamente alguns jovens maçaenses, que quiseram assim demonstrar que é possível aumentar os intercâmbios concelhios entre Gavião e Mação.

 

Na sua tomada da palavra Fernanda Catarino em nome da JSD Gavião defendeu um "contrato de diálogo geracional" e uma "humanização dos partidos" como duas ideias basilares para a sua actuação politica. No que diz respeito à primeira ideia é assumido de forma veemente que "os jovens têm de ser ouvidos" pois é facto que "a sua opinião diversificada torna as decisões politicas mais ponderadas e globalmente abrangentes" e que podem no limite "evitar erros futuros, como um aumento de impostos para pagar investimentos erróneos feitos na actualidade". Na sua segunda ideia Fernanda Catarino assume que "os partidos podem representar melhor a sociedade", pelo que com o seu exemplo pessoal irá procurar trazer mais cidadãos para a cidadania activa mas faz uma chamada de atenção "ao procurar trazer mais pessoas para o debate político não é querer condicionar as pessoas amordaçando o seu voto como é habito noutros partidos". Terminou a sua intervenção dizendo que "vamos lutar todos nós, para que os partidos políticos deixem estar divorciados da sociedade que deveriam representar" sendo fortemente aplaudida por todos os presentes.

 

Durante o jantar-convivio foram distribuidos a todos umas lembranças "medievais" e no final todos os presentes rumaram ao convivio com a população no espaço da vila de Belver.

 

20150621_000829.jpg

 

publicado por Paulo José Matos às 20:00 | comentar | favorito
14
Jun 15

Rio Tejo - Poluíção e Caudal insuficiente - preocupações de sempre

Caros amigos e leitores,

 

Nas últimas semanas o rio Tejo, parece-me que pela primeira vez em alguns anos, voltou a ser tema de debate sério na comunidade que eu considero ser "Alto Tejo Português", isto é, nos municípios de Mação, Gavião, Vila Velha de Ródão e Nisa.

rio tejo alto gaviao macao nisa vilha velha de rod

Pergunto-me então o que mudou para de repente todos olharem para o Tejo?

Provavelmente o que mudou foi a corda ter esticado e partido, ou seja, a biodiversidade no rio Tejo foi fatalmente atacada e isso não só tem relevância para a cadeia alimentar, como tem relevância para o turismo que todas as câmaras tem tentado promover seja nas praia fluviais, nos percursos pedestres, eventos de mostras gastronómicas (como a de lampreia), etc.

 

Factos recentes

23-5-2015 - fotografias a montante da barragem de Belver - Créditos Arlindo Consolado Marques

rio tejo 2.jpgrio tejo.jpg

30-5-2015 fotografias a montante da barragem de Belver - Créditos De Matos Sébastien

30 de maio de matos sebastien 2.jpg30 de maio de matos sebastien.jpg

11-6-2015 - fotografias a montante da barragem de Belver - Créditos Arlindo Consolado Marques

 11 de junho de 2015 barragem de belver ortiga 2 ma11 de junho de 2015 barragem de belver ortiga 1 ma

As fotos valem por mil palavras e penso que não sobram muitas dúvidas sobre o que se passa, porém complementemos com alguns trechos noticiosos dos ultimos tempos e que me parecem que resumem a situação perfeitamente:

 

12-05-2015 - Jornal Público - Presidente Câmara Mação - Vasco Estrela

Centenas de peixes mortos foram nesta terça-feira retirados do Tejo, junto à Barragem de Belver/Ortiga, no concelho de Mação, um episódio que o presidente da autarquia imputou a factores ligados à poluição e ao baixo caudal do rio.

 

Este episódio não é pontual, temos recebido de forma recorrente queixas dos munícipes sobre os maus cheiros da água do rio Tejo, para além do fraco caudal e do seu mau aspecto, de cor acastanhada e com bastante espuma", disse à agência Lusa o presidente da Câmara de Mação, Vasco Estrela (PSD).

 

Nesta terça-feira de manhã, os autarcas foram alertados para “centenas de peixes mortos nas margens do rio e retidos nas grelhas da barragem (que impedem que detritos vão parar às turbinas que geram a electricidade)”.

 

“O problema não ocorreu no nosso território. A fonte poluidora está a montante e os peixes mortos vieram ao sabor da corrente, até pararem aqui", concretizou.

in público http://www.publico.pt/local/noticia/autarca-alerta-para-centenas-de-peixes-mortos-em-macao-devido-a-poluicao-no-tejo-1695377

A Quercus tem vindo a alertar as autoridades para poluição no Rio Tejo, nomeadamente a Agência Portuguesa do Ambiente (APA- ARHTejo) e o Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente da GNR (SEPNA - GNR).

 

Segundo este último, em resposta à denúncia feita pela Quercus, foi apurado que a espuma que ao longo das últimas semanas tem sido visível no Rio Tejo, em particular junto ao açude de Abrantes e junto à Barragem de Belver, tem origem numa fonte de poluição localizada em Vila Velha de Rodão, junto à Ribeira do Açafal, afluente do Tejo.

 

Da ação de fiscalização feita pela GNR, em colaboração com os serviços da Proteção Civil de Abrantes e a Administração de Região Hidrográfica (ARH), resultaram um Auto de Notícia por Crime contra a Natureza, que foi remetido para o Tribunal Judicial da Comarca de Castelo Branco, e dois Autos de Notícia por Contra-Ordenação, por falta de licença para a rejeição de águas residuais.

 

A Quercus vem assim uma vez mais alertar para a necessidade de renegociação da Convenção de Albufeira, no sentido de garantir caudais ecológicos com uma maior frequência, de modo a garantir o bom estado ecológico do Tejo ao longo de todo o ano.

 

Acção política PSD CDS

projeto em defesa das sustentabilidade do rio tejovia Duarte Marques

 

Os deputados do PSD e do CDS dos distritos de Santarém, Portalegre e Castelo Branco, apresentam na  terça-feira, 16 de junho, um projeto de resolução em “Defesa da sustentabilidade do rio Tejo”.

 

Esta é uma iniciativa inédita que pretende vincular a Assembleia da República a um conjunto de prioridades de atuação que visam dar respostas aos principais problemas que têm ameaçado o rio Tejo ao longo dos últimos anos, em particular a poluição, os problemas de caudal, as queda de barreiras e as dificuldades causadas pelo açude de Abrantes.

 

A cerimónia terá lugar na “aldeia dos pescadores” junto à barragem de Belver em Ortiga, no concelho de Mação, com início previsto para as 11 horas.

in http://www.rederegional.com/index.php/politica/12806-deputados-do-psd-e-cds-de-3-distritos-juntos-pela-defesa-do-rio-tejo

 

Factos de 2012

 

Apesar desta atualidade, o problema não é de agora.

Eu próprio tenho estudado o problema também por necessidade aquando dos meus estudos enquanto fiz o mestrado de cidadania ambiental e no qual resultou o seguinte documento

 

Do trabalho em cima reproduzido destaco os seguintes excertos

Entrevista a Ricardo Vermelho (pescador e empresário de restauração) a 14 Julho 2012 na praia fluvial do Alamal (Gavião)

(P) Existe alguma coisa que possa estar a por em causa isto tudo?

(R) Sim. A fábrica do papel em Vila Velha de Rodão, está a matar tudo: rãs, cobras, crustáceos, peixes... Qualquer dia isto tudo acaba. Podes escrever ai isto mesmo. Qualquer dia isto acaba tudo.

 

Entrevista a Antero Sabino (pescador) a 15 Julho 2012 no cais fluvial do arneiro (Nisa)

(P) Então o que pescavam aqui e agora o pescam?

(R) Antigamente aqui havia enguias, barbo, carpas. Desde há uns anos para cá só apanhamos lagostim (vermelho).

(P) Lá em baixo em Belver, disseram-me que as fábricas de Vila Velha de Ródão, estão a matar tudo, confirma?

(R) Sim isso é verdade. Eu já não lavo a cara com esta água, nem como o lagostim que apanho, é tudo para venda a Espanha, eles que vejam se está bom ou não. Daqui a pouco já lhe mostro como está verde. Ainda há pouco tempo, as fábricas fizeram uma descarga e mataram milhares de lagostins, uma tristeza com a qual temos de viver.

 

15-7-2012 - fotografias do Cais Fluvial do Vale do Conhal do Arneiro (Nisa) - Créditos Paulo Matos

 

vila velha rodao 2012  (2).JPGvila velha rodao 2012 .JPG

15-7-2012 - fotografias de uma fábrica em Vila Velha de Rodão - Créditos Paulo Matos

vila velha rodao 2012  (3).JPG

 

Trechos noticiosos de 2012

29-03-2012 - Jornal Público - Vila Velha de Ródão: ARH do Tejo acusa câmara e Centroliva de descargas ilegais

A Administração da Região Hidrográfica (ARH) do Tejo elaborou “autos de notícia” contra a Câmara de Vila Velha de Ródão e a empresa Centroliva, por alegadas descargas ilegais de efluentes, informa um relatório daquela entidade.

 

Fonte da ARH do Tejo disse hoje à Lusa que os fiscais testemunharam a existência de descargas “com pequenos caudais” feitas a partir da central de biomassa da Centroliva e a partir de uma fossa séptica da autarquia, na zona industrial.

 

Durante a mesma acção de fiscalização, foi efectuada uma colheita pontual na empresa Celtejo.

in Público http://www.publico.pt/ciencia/noticia/vila-velha-de-rodao-arh-do-tejo-acusa-camara-e-empresa-centroliva-de-descargas-ilegais-no-tejo-1539913

 

25-06-2012 - Jornal Público - Espanha reduz caudal do rio Tejo devido à maior seca desde 1912

Espanha está a viver a maior seca desde 1912, o que levou o Governo a decretar o estado de emergência para poder reduzir o caudal do rio Tejo que chega a Portugal.

 

Segundo o jornal El País, nas últimas semanas foram encontrados milhares de peixes mortos no rio, na região de Toledo. O cenário descrito pelo diário espanhol é deprimente e deve-se, segundo as autoridades espanholas, à seca e à contaminação da água.

 

De acordo com Francisco Ferreira, da Quercus, Espanha terá comunicado a Portugal já em Março a situação de excepção por motivo de escassez de água, para as bacias hidrográficas do Minho, Tejo e Douro.

A partir do momento em que é declarada a situação de excepção, Espanha deixa de estar obrigada a garantir os caudais mínimos trimestrais e anual.

in Público  http://www.publico.pt/sociedade/noticia/espanha-reduz-caudal-do-rio-tejo-devido-a-seca-1551862

publicado por Paulo José Matos às 19:55 | comentar | favorito
05
Jan 15

Saúde Concelho de Gavião - Deputado do PSD reune com ARS e ULSNA

psd_cristovao_Crespo.png

 

 

publicado por Paulo José Matos às 13:00 | comentar | favorito
24
Dez 14

O próximo líder distrital do PSD deverá ser vulcânico, inconformado e arrebatador! Por Paulo Matos

PauloMAtosv1.png

Gavião, 24 de Dezembro de 2014

 

Eu, Paulo Matos, militante base do Partido Social Democrata, gostaria que o próximo líder distrital fosse vulcânico, inconformado e arrebatador.

 

Aproxima-se o debate sobre quem pode ser ou não o próximo líder distrital do PSD. Chegando nós a este momento, parece-me que importa fazer uma reflexão profunda do que deve ou não deve ser a génese desse próximo líder e que resulte num texto ligeiro, acessível e compreensível por todos.

 

Assim, expresso que o próximo líder tem de ter três características fundamentais: vulcânico, inconformado e arrebatador.

 

O próximo líder tem de ser vulcânico porque vivendo nós num clima político pastoso, de NIM’s (nem sim nem não), de paragonas em que hoje se diz algo e amanha algo relativamente contrário, em que se tomam de assalto partidos sem se fazer uma única promessa, só com a obsessão de chegar ao poder, o que não podemos vir a ter é um líder que não tenha uma voz e discurso firme, poderoso e transparente. Não podemos aceitar um discurso de solavancos, de engasganços, de vocábulos redondos ou de tremuras políticas. Quero um líder que me diga ao que vem e assuma a responsabilidade do seu cargo pela palavra dada desde o primeiro momento.

 

O próximo líder tem de ser inconformado porque chega de não fazer as “coisas” pelo nosso distrito de Portalegre, com o mesmo ritmo com que se fazem as “coisas” na capital política de Portugal – Lisboa. Chega de andar-mos ao relenti ou com ritmo pausado ou mesmo sem vontade de que as coisas andem. Temos de dar um murro na mesa, e um só não chega. Há muitos que tem de ser dados, e rapidamente, se não a desigualdade demográfica e económica vai dar a estocada final no nosso distrito. Tem de ser suprimida diligentemente a expressão “o último que feche a porta”.

 

O próximo líder tem de ser arrebatador porque os espíritos estão cansados da política, os espíritos estão fartos de pessoas que nos lugares alcançados não imponham a ação das suas promessas na ação concreta, na vida dos norte-alentejanos. O discurso do próximo líder tem de ser emocionante, apelando à comoção por forma a devolver alegria e ânimo a quem ainda acredita que é possível viver no nosso distrito e a quem não acredita. Recuso-me a alinhar que é condição sine qua non ser funcionário do estado (autárquico, regional ou nacional) para o poder aqui viver, até porque se todos os cidadãos fora deste empregador saírem daqui, fica mais difícil perante todos afirmar a existência de certos serviços do estado nestas paragens.

 

Um líder com estas três virtudes representará melhor os norte-alentejanos e defenderá melhor a unidade de Portugal.

 

Paulo José Estrela Vitoriano de Matos

 

 

publicado por Paulo José Matos às 08:00 | comentar | favorito